quarta-feira, 27 de maio de 2009

Selvagem

Das tuas palavras
um bendito e alegre
sumo escorre

Vale, deserto
mediterrâneo-cipreste.

A tudo, tua palavra colore

mesmo quando eu leio
em onirico estado
as coisas que nunca dissestes.


(Jessiely Soares)

3 comentários:

Poeta Vagabundo disse...

Poesia perfeita!
te amo!

júlia vita disse...

Você escreve muito bem, bonito blog. Vou te seguir! Abraços

Ângela Coelho disse...

Muito bonita tua poesia. Vou te lincar no meu blog.
Beijos no teu coração.