terça-feira, 30 de março de 2010

Matinal

http://entrequatroparedes.files.wordpress.com/2008/12/cafe-da-manha1.jpg

Amanhecer
é algo sorrateiro;
uma luz que entra por baixo da porta
e vem se aninhar perto da cama.

Um pequeno desencontro de horas.

É quando o corpo se despede
do corpo de quem se ama
clareando o estradão inteiro.

E é nessas horas
compassadas
que a minha vida levanta

para preparar o café,
para esperar o bom dia.

Manhãs aqui em casa acordam cedo
e sempre vêm embrulhadas num beijo
quiçá, numa poesia.



(Jessiely Soares)

2 comentários:

Keilinha disse...

Q doçura...ameiii! Lindo demais! Delicadoo!

Geraldo disse...

Que belo poema!!!Bjs