quarta-feira, 7 de abril de 2010

Segredinhos

http://houseofbeauty.files.wordpress.com/2008/09/bolhas-de-sabao.jpg


Pousadas
uma a uma
estão as palavras
numa ponta da mesa que dá pra janela.

Se cada uma delas
num salto
alcançasse a beirada
na qual brinca
com chuva, um besouro

teríamos um poema de ar
e uma chuva
de bolhas de sabão
e tesouros.




(Jessiely Soares)

1 comentários:

curvasdapalavra disse...

Absorvo esses "Segredinhos", e saio a voar com esse besouro, rabiscando poemas de ar;
é certo que as palavras não demoram muito tempo na ponta das mesas... logo caem, ou saltam para novas aventuras.

Lindo,
Jessiely.

Ler sua poesia é saltar
sobre o muro que cerca o mundo.

Beijos.
Ricardo.