terça-feira, 30 de setembro de 2008

Pedaços


Aquela margarida
riscada à caneta
na sua blusa

o tempo e o mundo
apagaram.

Ficou, de tudo, apenas o trapo.

Como o jeito e o sorriso
de estampas de pano
e cheiro volátil.

Destino e vida

feitos de ampulheta intempestiva,
misto de areia, castelo e barco.

Nenhuma garrafa flutua.

Ficou, de tudo, somente o abraço


(Jessiely Soares)

2 comentários:

Marisa disse...

Eu acho que o tempo e o mundo sempre apagam as margaridas.
Mas os riscos das saudades simbolizam vida.

Marisa disse...

No comentário acima, errei meu endereço.
Desculpe-me.
Aqui vai o link correto.